Páginas

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Filósofo e escritor, Olavo de Carvalho crítica os 200 anos de Darwin


O Filósofo e escritor Olavo de Carvalho, elaborou um artigo para o Diário do Comércio que foi publicado no dia 20 de fevereiro. O artigo tem como título "Por que não sou um fã de Charles Darwin"
aonde ele expõe uma analise histórica e sociológica sobre a influência da teoria das Espécies e a sua retórica científica, veja um trecho de sua matéria:
...Ninguém mais, entre os autoproclamados discípulos de Darwin, acredita em “seleção natural”. A teoria da moda, o chamado “neodarwinismo”, proclama que, em vez de uma seleção misteriosamente orientada ao melhoramento das espécies, tudo o que houve foram mudanças aleatórias. Que eu saiba, o mero acaso é precisamente o contrário de uma regularidade fundada em lei natural, racionalmente expressável. O darwinismo é uma idéia escorregadia e proteiforme, com a qual não se pode discutir seriamente: tão logo espremido contra a parede por uma nova objeção, ele não se defende – muda de identidade e sai cantando vitória. Muitas teorias idolatradas pelos modernos fazem isso, mas o darwinismo é a única que teve a cara de pau de transformar-se na sua contrária e continuar proclamando que ainda é a mesma.

Todos os celebrantes do ritual darwiniano, neodarwinistas inclusos, rejeitam como pseudocientífica a teoria do “design inteligente”. Mas quem inventou essa teoria foi o próprio Charles Darwin. Isso fica muito claro nos parágrafos finais de A Origem das Espécies, que na minha remota adolescência li de cabo a rabo com um enorme encantamento e que fez de mim um darwinista, fanático ao ponto de colocar o retrato do autor na parede do meu quarto, rodeado de dinossauros (só agora compreendo que ele é um deles). Agora, graças à amabilidade de um leitor, tomei conhecimento dos estudos desenvolvidos por John Angus Campbell sobre a “retórica das ciências”. Ele estuda os livros científicos sob o ponto de vista da sua estratégia de persuasão...

Leia o texto completo clicando aqui

3 comentários:

Carlos Fellip disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Fellip disse...

O próprio comentário do Olavo de Carvalho mostra que ele não leu o livro, ou se leu se esqueceu do seu conteúdo. Darwin afirma em seu livro que a nascem indivíduos mais adaptados e menos adaptados(aleatóriamente), porém há mais chance que os mais adaptados tenham uma prole maior e que os menos adaptados possam nem vir a ter uma prole.A única mudança que os neodarwinistas fizeram foi mostrar que essas mutações ocorrem por causa de mutações nos genes e não por pura aleatóriedade....

Anônimo disse...

Olavo de Carvalho precisa estudar um pouco mais de Biologia pra não mais escrever bobagens!